segunda-feira, outubro 13

A ver o rio...

http://paulolopes.net/

Vou ficar a contem
plar o rio
enquanto te sei longe de mim
a começar uma vida nova
que tamm tive, em tempos.

Vou ficar sentada.
ou a passear pela Marginal
tentando estar contigo,
em todos os momentos
em que me sentiste ausente.

E tentar que as lágrimas
sequem ao sol de fins de tardes outonais
pelo espaço que deixas vazio,
pelo teu riso que escutarei à distância,
pelas lágrimas que pressentirei.

Vou contemplar o rio,
que mais além é (a)mar
num amor sem tempo nem medida.

Vou saber cada dor antes de ti
tentar que nunca percas essa força de viver
estar contigo, apesar da distância.

E ver o rio.
E o mar.

Vou sentar-me na nossa praia
e tentar encontrar-te nas ondas
rebeldes
como tu,
inconformista
decidida,
uma autêntica força da natureza.

E o orgulho com que te afirmas
a transparência com que te entregas,
a dança que fazes da vida,
é a música
que me faz levantar todos os dias.

Só para te dizer (como se não soubesses)
que vou ter saudadas tuas,
mesmo da tua impaciência para ouvires os "meus sermões"
mesmo do teu mau humor matinal,
da tua teimosia
e das discussões por coisa nenhuma.

Vou ficar a ver o rio.
E escutar as tuas gargalhadas
a ecoarem na memória
do teu olhar doce,
que me diz
que estaremos sempre juntas,
independentemente
dos kilómetros
que perfazem a distância.

Para sempre, meu amor (sim é para ti esta musica, do Xutos & Pontapés).

Vais partir, mas eu vou contigo!


27 comentários:

Utopia das Palavras disse...

Ganha-se a Saudade
Quando a ausência nos magoa
e faz encher um rio...
de querer ter...
outra vez
saudade...!

Beijos
Ausenda

Haere Mai disse...

É já ali...
Sente-a!
Está dentro de ti.
Sente o seu beijo
Na leve brisa marítima
O seu afago
no sol que te beija.
É já ali...
Escuta! Não a ouves?
Está dentro do peito!
Ouve-a!
Mata as saudades!
Caminha lado a dado!
Sem dor!
Está a teu lado,
mesmo distante.
Beija-a na caricia
da brisa do mar,
sente o seu calor
no sol que te beija!
É já ali...
no teu peito..
O AMOR de MÃE!
É já ali...
Um beijo para ti

Maria disse...

Não tenho palavras para ti, hoje...
Retenho a palavra "parabéns", e a frase "num amor sem tempo nem medida".
Os amores incondicionais, os amores de verdade verdadeira, não têm tempo nem medida...

Um abraço apertado

Eduardo Aleixo disse...

Lindo poema de amor.
De despedida, mas com a força da esperança.
Beijinho
Eduardo

LuzdeLua disse...

Vou saber cada dor antes de ti
tentar que nunca percas essa força de viver
estar contigo, apesar da distância...

Lindo demais
Passando, deixo a ti um abraço amigo.
Bjs

Mar Arável disse...

No ciclo das marés

estamos sempre a chegar

e a partir

Attitude Problem disse...

Li.
Voltei a ler.
Reli.
Amor. Incondicional.


=))

Um beijo.

poetaeusou . . . disse...

*
a presença do amor,
digno de um chá das cinco,
nas margens de uma an(amar)
,
felizes brisas noturnas,
deixo-te,
,
*

Novo Olhar disse...

Esta forma de amar está mesmo ali..aí.

Lindo poema

Bjs
Dolores

as velas ardem ate ao fim disse...

Retribuo a simpatia.

um abraço

Maripa disse...

Um hino de amor sentido, tão lindo!
Amor incondicional e intemporal,sempre.

O voar dos filhos deixa um aperto dentro do peito...

Beijo carinhoso.

bruno mateo disse...

Os lugares e os momentos para recordar em dia de parabéns!
Uma forma de estar perto de alguém é lembrá-lo de longe... também.
Beijo.

elvira carvalho disse...

Um poema de despedida, mas um poema de amor também. Um belo presente de parabéns.
Um abraço

O Profeta disse...

És uma sublime poetiza...



Doce beijo

João Videira Santos disse...

Lembranças de quem não quer ficar e resolve partir com elas...

Como alguém que me antecedeu escreveu..."ganha-se a saudade quando a ausência nos magoa..."

(esta transcrição é...LINDA! - parabéns à autora)

Teresa Durães disse...

a saudade das partidas

em azul disse...

Qual é a medida do amor?
Mede-se num ir e vir infinito de olhares? Numa pressa de partir para chegar? Em lágrimas de felicidade vertidas ao ouvir de novo a tua voz? Em léguas palmilhadas de mãos dados nas tardes de sábado? Nas vezes que se trauteia uma melodia que nos eterniza? No sorriso dos filhos que tivemos juntos? Nas danças suadas corpo a corpo? Naquela conversa que nos tortura a mente?
Na telepatia? No sentir o que tu sentes?
Qual é a medida do amor?
A minha medida do amor és tu!


Um beijo
em azul

Maria disse...

Para o caso de te interessar acompanhar uma viagem ao deserto da Mauritânia:

http://lisboa-mauritania.sapo.pt/

Abraço

Mié disse...

...


_____e esperas na saudade

do um amor incondicional.

As ausências doem.

Costuma-se dizer...é a vida. As asas fazem-se para voar, não é?

Um beijo

enorme

pront'habitar disse...

é assim o amor, belo, indescritível...

Teresa do Mar disse...

Seja rio ou seja mar, a imensidão das palavras, tantas delas no silêncio profundo dos olhos que se fecham e guardam saudades.

Mto.obrigado pelas generosas palavras nas cartas.

Twlwyth disse...

O Amor incondicional deixa transparecer as mais belas palavras. :)

Beijo

Graça Pires disse...

Para ler e reler. Uma bonita maneira de dar parabéns.
Um beijo.

Canto da Boca disse...

Vou mandar esse teu poema para as minhas filhas, que estão geograficamente longe de mim (no Brasil), mas cá dentro do meu coração, na alma, na saudade, na pele, onde vou carrego.as comigo, ouço a gargalhada delas, os cheiros, os risos, as carinas amassadas qdo despertam... Vc falou muito do que eu queria dizer. Lindo demais!
Meu beijo carinhoso de uma mãe que sente imensas saudades das suas filhas.

Paulo Lopes disse...

A distância é relativa, eu sei, estava lá quando essa foto foi tirada.

O afastamento da tua filha não existe, acredita, eu tenho uma experiência dessas a duplicar, por outros motivos bem mais graves. a distância que agora te corrói e parece enorme esvai-se ao primeiro sorriso de felicidade e - mais para ti que para ela - o tempo vai voar a velocidades diferentes no mesmo relógio (que li algures, não usas)acredita em mim quando digo sobre esta matéria EU sei MAIS.

As lágrimas, à beira rio transformam-se muitas vezes em explosão inesperada de felicidade e alegria e deixam de doer. Tens de ir lá mais vezes excomungar esses fantasmas que te roubam tempo.

Beijo de
PARABÉNS,

Caçadora de Emoções disse...

O Amor está por toda a parte, e começa em cada um de nós. Na textura da pele, nos olhares que se cruzam..
Parabéns por este poema!
Vim desejar um óptimo fim-de-semana...

Tudo de bom. Um grande sorriso :)

jOaNiNhA disse...

epa isto é assim este poema é para me desejar os parabens e despedires? nao sei pke essa despedida s as pessoas continuam cnsco! nka estams sos kdo ha sentimento k aguente saudade e torne a uniao de duas ou mais pessoas mais forte ke kk csa! venham ventos, tempestades, pessoas más, venha o k vier nda separa o sentimento puro de "amor" seja ele qual for!




passar bem

lol

jO