sábado, dezembro 13

Nine million bicycles...



Pouco a pouco regressa a paz.

Instala-se
a música no peito,
o mar em fogo,
quantas noites por amar,
quantos sonhos por sonhar,
tanto Sol nos cabelos em desalinho,
corpos que se t(r)ocam em
constantes movimentos
paragens
de desejos incontidos,
olhares de tantas cores
arco-íris perfumado em tons anil,
breve anoitecer sem sono
madrugadas tardias
em vésperas de Agosto,
um passeio à beira-mar,
uma mão na minha mão
e no meu peito,
a saudade
pelos gestos ternos que jamais teremos
assim
os olhares de carícias
breves
algumas danças proibidas
a viagem sem regresso
Porto Covo
ilha sem pessegueiro
lábios com sabor a morango
uma nova vontade de viver
tonifica-me os músculos,
esqueço a flacidez
do meu corpo,
ergo-me
num renascer de novos desejos
a memória trai-me,
espero-te em bebedeiras de azul
num tentar esquecer.

Para sempre.

13 comentários:

Maria disse...

Não sei o que, ou como, comentar. Porque há palavras que me doem. e outras que me tocam. E ainda as que poderiam ser minhas.
E não tenho as palavras necessárias para ti.
Apenas dizer que "para sempre" é muito forte, é tão forte.... e nunca sabemos...

Um beijo

Multiolhares disse...

Por vezes os pessegueiros nascem acabando por morrer
bijos

Paulo Lopes disse...

Não tenho palavras. Se ao menos a memória te traísse de vez e essa espera fosse a certa, plena de vontade de viver, ou de vontade e de viver. Numa terra onde o jamais não fizesse sentido e a saudade não existisse. sse, sse, sse.
Bj

Teresa Durães disse...

amores que passaram...

Gabrielle disse...

amores que não passam...

beijo em anil

utopia das palavras disse...

LIndo....!

memórias
que se erguem
mas sempre
não o é...
porque
para sempre...
é nunca...!

Beijo

JOTA ENE ® disse...

(¯`v´¯)¤
.`•.¸.•´
¸.•´¸.•´¨) ¸.•*¨)
(`'·.Feliz¸.·'´)
(`'·.Natal!¸.·'´)
¸.·*)*¸.·´¨)*´¨)¸.·*¨)
(¸.·(¸.·´ .·´¸¸.·´*´¨)

mié disse...

ergues-te

é o que importa.

...os desejos renascem sempre, acho que nunca morrem :)

...e o tempo, esse esquece.dor.

um beijo

enorme

mateo disse...

Normalmente... sentimo-nos "mortos". Mas, afinal, descobrimo-nos "adormecidos".
Beijos.

mfc disse...

A melancolia do passada sempre aparece!

Mar Arável disse...

As memórias revigoram

amanhãs

que se conquistam

A vida não é só contemplação

pin gente disse...

também tenho cartas por enviar
e palavras que me proíbo pronunciar


um abraço
luísa

Eternos Sentidos disse...

Um recarregar de baterias... mais a sul, onde a serenidade da paisagem se adentra e se desfaz dentro de nós como uma lufada de ar novo.

Beijo