sábado, abril 25

Onde estava eu neste dia...há 35 anos atrás















Há 35 anos atrás, estava na escola Preparatória Marquesa de Alorna, que foi defendida pelos soldados de armas em punho, estrategicamente posicionados num descampado à volta da escola, numa encosta voltada para a Praça de Espanha.


Nunca mais esqueci os sorrisos com que me brindaram e dos agradecimentos gentis e ternos, porque eu lhes fui levar o meu lanche, depois de autorizada pela Senhora Directora e acompanhada por uma professora. Ainda hoje sinto orgulho e me emociono, com um gesto tão infantil, mas tão significativo para mim.

Também recordo, que foi a segunda vez que vi o meu pai chorar ( a primeira foi quando lhe faleceu a mãe).

Hoje tenho lágrimas de alegria pelo Dia, mas de nostalgia, por o meu pai já não comemorar este dia, quando o fez todos os dias da sua vida, mesmo antes de o poder fazer em Liberdade.

Tentarei não te desiludir, pai, porque a tua luta é também a minha.

Feliz Dia para todos, independentemente das ideologias políticas de cada um.

Nota: E como sou tosca (como diz um amigo meu) não consegui colocar o vídeo do Paulo de Carvalho com A canção que eu adoro (E depois do Adeus, no Festival da Canção)... "Tosquices" (acho que se clicarem no título, pelo menos se ouve... :-))

10 comentários:

pin gente disse...

deve ter sido este cravo que serviu de modelo para o meu desenho!
eu estava na escolinha e mandaram-me para casa.

a margarida está a ver o filme "capitães de abril" e grita... liberdade, melancia! vitória...ehehe

convite:
http://bananaouchocolate.blogspot.com

beijos com aroma de cravo
luísa

Maria disse...

Eu estava a jantar em Alcabideche quando ouvi as senhas. A segunda chamou-me a atenção e fiquei alerta toda a noite...
Como bem comportada que sou, respondi ao apelo do Movimento dos Capitães fazendo exactamente o que eles pediam - fiquei em casa... mas na sexta feira, dia 26, ah.... nem sei a que hora voltei para casa... terá sido só na segunda feira seguinte?
:))))

Um beijo. E um cravo vermelho

as velas ardem ate ao fim disse...

Feliz dia da Liberdade!

Caçadora de Emoções disse...

Anamar,
Ouve-se sim senhora!..
Também a coloquei no meu Blog, assinalando este dia especial.
Um cravo vermelho e muitos sorrisos :)))

Luis Ferreira disse...

Olá Ana.
Reparei que ainda és seguidora do meu blog antigo.
Penso que ainda não adicionás-te o actual, tem imensa informação nova.
http://luisferreirafotografia.blogspot.com
Espero que gostes.
Cumprimentos
Luis Ferreira

Constança Gomes Antunes disse...

Há palavras que não precisam de som

Ana disse...

AnaMar,estava eu perto de Stª.Margarida.Já tinham saído a caminho de Lisboa algumas companhias de militares.
Foi desgastante para mim o depois do 25 de Abril.Meu pai era militar,encontrava-se em Moeda(Moçambique)Momentos dolorosos mas, que nos valeram a Liberdade.
Bjinho

Miosotis disse...

... estou certa que teu pai te leu, e sorriu! Mesmo sem o som...

Um beijo,
Sensibilizada pelo olhar!

Anónimo disse...

Muito TOSCA, mas muito linda...Sempre.

(Está muito nítida a tua escrita...)

Beijo.

LBardo disse...

Heranças.

Verticais.

No coração e na memória.

Belo aqui.