quarta-feira, maio 6

Alegria breve

Fotografia de Luís Ferreira

Hoje as palavras não bastam para prender o sorriso. Nem as que invento , num movimento de virar de página. Esquecer. Deixar de lutar, enfrentar a inexpugnável dor de deixar de perseguir um sonho. A Lua Cheia incita o caminhar, sem olhar para trás. Acaricio o ventre numa despedida (o)usada. Evito as lágrimas secas. Agarro o azul do que não sei e com ele junto ao coração, parto em direcção ao vazio. Está uma noite linda para morrer. Em silêncio, para que ninguém perceba. Vou então...

18 comentários:

pin gente disse...

querida ana

deixo-to no pin, mas trago-te em mãos

queria ter as palavras certas.
juntá-las num molho para tas oferecer.
abraçar-te! dar-te um colo!
fazer tudo para te aquecer!
queria ter as palavras certas.
rimá-las num poema para tas ler.
ouvir-te! segurar-te no queixo!
dizer-te tudo o que possas querer.
queria ter as palavras certas.
para te ajudar a não sofrer.



um beijo
luísa

pin gente disse...

vamos procurar outro sonho?
disseste-me para não desistir dos meus!
e eu gosto de ti... tenho que te dizer o mesmo.
vamos procurar um sonho?
vamos procurar o sonho?

beijo
luísa

Anónimo disse...

amiga

a morte não existe
existimos nós e os outros
partículas de fim e de recomeço

rios de energia e vontade
vendavais de fúria e desejo
glaciares de indiferença
ou degelo de paradoxos

deixa a Primavera chegar
temperada de cor e chilreios

depois o Verão com as cerejas
e sempre o azul...e os amigos

um beijo
PS: acabou o Inverno e falta muito para o Outono...ouviste?!

da amigantiga

Tchi disse...

Que ao silêncio necessário encontres a luz.

Beijinhos.

Maria disse...

E eu não tenho palavras.
Já te li dezenas de vezes, e continuo sem palavras...
Deixo-te o meu abraço forte, que já conheces...

Beijo, Ana

preto [e] branco disse...

"Desistir" é palavra da derrota, da entrega no desalento, no não Acreditar.

Querida Amiga,
Olha bem a Lua Cheia e segue-a sem
olhares para trás.

Concilia-te com a "insistência".

bj...nho

poetaeusou . . . disse...

*
hoje acordei
entre lençóis de ansias
quero a noite,
e encher, de lua cheia,
o vazio que de mim expulso,
quero uma alegria infinita,
sorvida em, um chá no deserto,
no oásis que tu és,
,
conchinhas de amizade, deixo,
,
*

Teresa Durães disse...

nem sempre conseguimos que as palavras no soltem

pentelho real disse...

as palavras, todas elas, não são somente paçavras, todas elas exprimem alguma coisa. deixo-te uma palavra: ESPERANÇA.

e peço desculpa por ter passadp por aqui...

Gasolina disse...

E esta noite assim continua.
Não vou deixar-te palavras de esperança porque não te leio desesperada. Sinto-te à flor da pele do verbo.

E acho belo.

Porque alegria é sempre igual a instante.

Um beijo Ana do Mar

mariam disse...

AnaMar

_______ viver ________ .
está-me a custar sair daqui! que coisa :)

hoje apetece-me partilhar consigo um chá branco, puro e aromático, daqueles que limpam tudo, a mente e a alma...

um abraço e um sorriso :)
mariam

mfc disse...

Desistência, não!
O desapossamento de nós destrói-nos, mas não nos vence.
Quero voltar a ver um sorriso e a ler poemas de olhinhos a brilharem de alegria...
Um xi muito apertado.

Rafeiro Perfumado disse...

Para morrer? Nunca, quanto muito para renascer.

Um beijo, de quem acredita que a vida vale sempre a pena.

Vocas disse...

Que palavras tão bonitas...e tão tristes! Conta-me. Conta-me como foi que eu digo-te quando tentei desistir e Deus me pegou ao colo. E todos os dias lhe agradeço.
Bj

Carla disse...

queria não saber o sabor dessas palavras secas...que secam o seu por dentro
mas sei...e por isso adorei o que escreveste
beijos

Canto da Boca disse...

As palavras são excessivas hoje. Hoje a palavra deve ser interdita, porque o silêncio traz no vento e na noite, as emoções sentidas nas palavras, que devem ser apenas contempladas. Lindo, Ana!
Um beijo!

Princesa disse...

Sonhei que estava caminhando
na praia juntamente com Deus.
E revi, espelhado no céu,
todos os dias da minha vida passada.
E em cada dia vivido, apareciam na areia duas pegadas: as minhas e as d'Ele.
No entanto, de quando em quando,
vi que havia apenas as minhas pegadas,
e isso precisamente nos dias
mais difíceis da minha vida.
Então perguntei a Deus :
"Senhor, eu quis viver contigo,
e tu prometeste ficar sempre comigo.
Porque me deixaste sozinho nos momentos mais difíceis?"
Ao que ele respondeu:
"Meu filho, sabes que te Amo e que nunca te abandonei.
Os dias em que viste só uma spegadas na areia,
são precisamente aqueles
em que te levei nos meus braços".

Também eu te levava nos meus se ajudasse...

Um beijo de esperança e de força

Isabel disse...

Notei alguma tristeza nas palavras que me deixaste e, eu, agradeço.
Na tua escrita nota-se uma sombra que paira sobre as tas palavras; mas, deixa-te levar, pelo brilho prateado da lua cheia, e deixa que a sua luz te atravesse e apareça nas letras que tão bem sabes juntar.
Gostei muito de passar por aqui. Voltarei.

Bjt