quarta-feira, maio 20

Moscatel


Verde musgo
doce
melado

aliança
ouro sobre azul

olhos de espanto

deixar que o pranto te conduza a mim

oca
vazia

enjoo matinal pré-natal
em
despedidas de Verão

o toque suave da mão
(n)um beijo roubado
dentro do coração.

Sofreguidão de mim
sem nunca me teres tido
por inteiro
solidão
(desde Fevereiro?)
cai a tarde
nublada,
mesclada
no meu corpo nu.

24 comentários:

KrystalDiVerso disse...

Admirável!... A doçura tem destas coisas!... De Moscatel, do generoso Vinho do Porto, de uma bebida mais quente que, sem ser doce, pode adocicar o coração, a sensibilidade... o apetite do momento! Doce!... "Tu, ébrio sentido, que meus sentidos embriagaste, moscatel dos meus sonhos que meus sonhos abandonaste!..."
As ressacas da embriaguês doce são, admiravelmente, AMARgas e despojadas de... doçura! Ainda assim, continuamos a gostar de Moscatel e desse fruto "AMORoso" de "Baco"!... Sempre!... Não é admirável?!...

Este seu POEMA é, admiravelmente, lindíssimo!... Gostei muito, AnaMar!... Gostei mesmo!

Escolha entre... beijos e abraços

Filoxera disse...

Paixão, saudade, intensidade inebriantes.
Parabéns, está lindo!

Joao P. disse...

Bela definição do Moscatel!

nem saberei o que acrescentar mais...

Talvez: venha outro! e repetia-se a descrição

Cumprimentos

João P.

Faça a Diferença !!! disse...

Adorei o poema, muito belo

LBardo disse...

Gosto particularmente da sonoridade deste teu poemar.

Um Moscatel a ti



bj.do meu parapeito

Rafeiro Perfumado disse...

Combinar enjoos pré-natais com moscatel não me parece sensato. O obstetra aprova isso? ;)

Beijoca!

Edimar Suely disse...

Bom dia Amigo(a),
que durante o dia de hoje,
você possar ver o que seu semelhante tem de melhor e aproveite e reconheça o seu melhor,
Felicidades,

Amei esta imagem da uva moscatel. O retratista foi extremamente feliz\ ao consegui-la e o texto... dispensa comentários. Voltarei mais veszes por aqui.

Smack!

Edimar Suely
jesusminharocha.blig.ig.com.br

preto [e] branco disse...

Ilustrosa maneira de dar sabor às palavras carregadas de sentimento e desejo de...
amar e ser amada.

bj...nho

Anónimo disse...

...aqui e agora...

Quem me dera o vinho
correndo em veias abertas
rapido, quente, doce
rumo ao desnorte sem fim
Baco moderno em anestesia

Quem me dera a espada afiada
cortando as cabeças da hidra
desbravando a selva-luxúria
desenterrando o que resta
de mim, do sonho, do mundo

Quem me dera o voo da águia
sobre as escarpas, os prados
a tristeza, a solidão, a vida
Quem me dera preguiçar na brisa
cama de flores em rede
lençois de nuvens-prata

Quem me dera ser medusa,
nascente, fogo purificador
o salto para o infinito

da amigantiga

PAS[Ç]SOS disse...

Mel doce
derretido no pranto
da sofreguidão
dum beijo roubado
ao espanto dum olhar,
por uma mão
suavemente mesclado
na pele nua
que tapa o coração

Maria disse...

"deixar que o pranto te conduza a mim"
beberemos a saudade num copo de moscatel. que tal?

Um beijo

LBardo disse...

Em vez da troca acompanhemo-nos.

Com um festim de palavras, tchin*


bj. do meu parapeito

maria m. disse...

doces as sensações deste belo poema.

beijo.

Tchi disse...

Sairá o sumo da uva mais adocicado por tanto tempo exposta ao ar e ventos!?

:):):)

Quando vai ser a vindima? Não precisarás de ajuda?

:)
:)
:)

Beijinhos.

Zilto disse...

Também não gosto de mentiras.

Nem de cobiças.

Mas gosto de vinho. Da cor do sangue que corre nas veias de um TaNgO.



BeSoS

mariam disse...

AnaMar

__ BELÍSSIMO __.

Um abraço e o meu sorriso :)
mariam

pin gente disse...

temos que brindar
para animar

beijos

Canto da Boca disse...

Por favor, um cálice de vinho para mim! Vamos contemplar os sentimentos debaixo do parreiral, esperar que outros fevereiros venham trazer outros sabores, saberes e sentimentos...
Bom final de semana, e um beijo!
;)

LBardo disse...

Brindamos sim, claro.

Até às que doem. (Já reparaste tantas cores que o teu poema tem?: verde, melado, ouro, azul, coração, Fevereiro... não são tudo cores?)

Ana dos Mares, a ti.


bj.do meu parapeito

Vento disse...

Para o momento certo, o sabor revela o sentir.

Beijo

MZ disse...

Embriagada, sim! Não pelo moscatel mas por este diário de letras de papel...

com carinho
MZ

Paulo - Intemporal disse...

um misto onde insisto ao sabor da paixão que me acomete ao dia ainda por decifrar...

íssimo beijo de bom fim de semana.

Ana disse...

Sabor a mel na suavidade de um belo poema.
Um beijo.

~pi disse...

muitas

tardes

me

ca em

as sim,






~