segunda-feira, outubro 20

Sombras [reeditado]


Grisalha a febre da neve que tomba
em geada 
desgrenhada pelas noites de olheiras no corpo amachucado
violado pelas memórias invencíveis

lábios puros de aromas
de pele na pele
ácidas
as palavras

que despem o momento da partida

emoções divididas

r
e
p
a
r
t
i
d
a
s

hino ao amor entoado a cada gesto inacabado
suspenso o coração
galope apressado
beijo olvidado

lembras-me em noites que o dia não permitia

sussurras(-me) letras desordenadas

no meu peito

aberto

ao teu olhar

profundo como o mar

o (meu) amor

por inventar.



20 comentários:

Der Überlende disse...

leva-nos pela mão e dá de beber

assim é a tua escrita

A.S. disse...

O luar do teu jardim vem beijar as minhas saudades...

Beijos!
AL

Sonhadora disse...

Minha querida

Simplesmente maravilhos e profundo este poema...adorei.

Beijinhos
Sonhadora

Mar Arável disse...

Um seremos de novo

crianças
e tudo será
como sonhámos

Porta-Sonhos disse...

Doido e triste como sempre é a despedida.

Amei os primeiros versos

"Grisalha a febre da neve que tomba
em geada
desgrenhada pelas noites de olheiras no corpo amachucado"

(e juro que nada tem a ver com o espelho sempre me querer tornar mais velho ;))

Infinda é tua poesia e sensibilidade.

Deixo-te uma música que me pareceu apropriada ao poema

http://www.worldartfriends.com/pt/club/videos/canta-canta-mais-tom-jobim-sinf%C3%B3nico

Um prazer , sempre, te ler.

Bjo.

Graça Pires disse...

Gostei deste poema com um amor por inventar, no entanto já inventado...
Um beijo.

Teresa Durães disse...

o amor sempre pronto a surpreender

mariam disse...

AnaMar,

Muito bonito! ... 'emoções'... são os teus poemas. Gosto do que escreves :)

Um sorriso :)
mariam

A.S. disse...

B.e.i.j.o.s


AL

Marta disse...

O amor e a sombra....sussurram-nos desejos e vontades ainda a inventar...
Nunca está totalmente escrito.....
Lindo...
Obrigada pela visita
Beijos e abraços
Marta

JB disse...

Obrigada por me ter descoberto!:)

Eu é que fico encantada com este seu espaço, repleto de poesias intensamente belas, que nos despertam os sentidos... E é tão bom quando o amor acontece num ambiente sempre por inventar...

Agradeço a sua carinhosa presença e palavras!
Fico aqui também, com todo o gosto!

Beijinhos

Pedrasnuas disse...

GOSTEI DA NEVE FEBRIL.....GOSTEI DAS NOITES COM OLHEIRAS...E DAS MEMÓRIAS SUSSURRADAS POR LÁBIOS QUE BEIJAM AROMAS RESVALADOS EM HINOS SUSPENSOS DE CORAÇÕES GALOPANTES...E ENTRE A NOITE E O DIA HÁ UM PEITO QUE SE ABRE EM RASGOS PROFUNDOS DE OLHARES APAIXONADOS AINDA POR REINVENTAR...

GRATA PELAS SURPREENDENTES VISITAS...E PELO CONTEÚDO DAS MESMAS...FOI UM PRAZER RECEBER-TE LÁ!!!:)))

BEIJOCAS

Nilson Barcelli disse...

Gostei tanto dos vários pormenores que tornam este poema magistral, que até tenho dificuldade em destacar um deles...
Parabéns pela excelência do poema.
Um beijo, querida amiga AnaMar.

mundo azul disse...

______________________________


...bonito!

Beijos de luz e o meu carinho...

_____________________________

Anónimo disse...

O Amor sempre inventado,reinventado em ti!

Beijo

Filipe Campos Melo disse...

versos desordenados no peito profundo

Bjo.

A.S. disse...

Ler-te é sempre um doce fascinio...


Bjuss,
AL

alfacinha disse...

lembraças de neve
cumprimentos de Antuérpia

Maria João Mendes disse...

as palavras sussurradas na memória

no tempo que passado não passou

nem o amor
sem invenção


e a saudade que tinha de te ler,

gosto sempre,muito

beijinhos





Uouo Uo disse...

thank you

سعودي اوتو