sábado, dezembro 7

Nudez



Amendoeiras em flor
pétalas
em neve nu meu corpo
nu
meu olhar de mel
nu
desacerto dos passos
de dança
ausente
carente
a música
do meu peito
nu
beijo esquecido
nu
lugar vazio
que invento em cada madrugada
jardim proibido
desfolhada
a
neve
que
c
a
i

sobre a memória do espelho que não sei
(atravessei?)
do lado de cá, de lá.

Onde estarei?

Nua
despida de amargura.

Alma quente
neve tremente
o corpo
nu

deserto
de nós cegos
cem laços de ternura.

41 comentários:

Maria disse...

Será um tempo de espera esse desacerto de passos... o (re)encontro é sempre fantástico!

(não te vejo despida de ternura, mas...)

:)))

Beijos tantos

observatory disse...

pois é princesa

gostei muito

bjº

c.

tulipa disse...

É inevitável! Com a entrada do novo ano, no mundo inteiro, milhares de pessoas desfiam um rol de bons propósitos. Algumas dessas intenções não passam do 1º mês do novo ano, caem no esquecimento. Por isso decidi que não faço promessas disto nem daquilo.

Hoje os meus votos para todo o ano vão em forma de IDEOGRAMAS.
São muitos os símbolos e os significados associados aos ideogramas. Cada traço do desenho imprime uma força mágica, duradoura e com a riqueza de uma escrita antiga e cheia de tradição e respeito.
Os ideogramas têm muita força e poder.
Deste modo os meus votos de
Saúde,
Coragem,
Amor
e Amizade para 2010.

Canto da Boca disse...

Despida das vestes, de pudores, de receios? Talvez. De ternura, jamais. A cada novo poema o encanto da multiplicidade de sentires, além da inevitável beleza (e graças a Deus, aos deuses e as deusas) dos seus versos.

Um beijo!

Baila sem peso disse...

Nudez enfeitada por ti
como flor que se vê ao espelho
dentro ou fora, não sabe de si
e a ternura é um branco vermelho...

lindo esse silêncio, crescendo
que brota nudez, com alma doendo

meu beijo e um ano cheio
de poesia e beleza pelo meio

Teresa Durães disse...

Mas quando a neve derrete e o sol disponta, o corpo aquece

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Adorei a sua nudez. Nudez do corpo é bela* Da alma, da memória é admirável*
Sempre atravessamos o espelho quando nos despimos de tudo o que nos circunda.
Beijos
2001 FanTásTico*********
Renata

Teresa Lobato disse...

Quantas vezes, da nudez, salta a verdade...

Agradeço e retribuo os votos de um Bom 2010!

ellen disse...

Obrigada pela sua visita :)

Poema encantado... cheio de ternura ao invés do que aquelas 3 palavras ditam!

Bom ano 2010.

Beijinho

Pedrasnuas disse...

UMA NUDEZ DE ALMA...UMA SOLIDÃO ACHADA...A BELEZA DA FOTO ...HUM...

BELA NUDEZ...

UM FANTÁSSSS(QUERO VER SE TE IGUALO)MAS....NÃO!!!ESQUECE...NÃO VOU FAZER PAST-COPY...

UM 2010 MAIS QUENTE, MAIS ACONCHEGANTE E ALMA MAIS CHEIA

Matilde D'Ônix (Pseudónimo de Dolores Marques) disse...

Os teus poemas tem muito um gosto que gosto. Corpos, mel, beijos, fragrâncias, cores e ALMA

Feliz 2010


Beijos


faretie-me de esperar...

Fa menor disse...

Se em nu de ter
.
mas vestida de ser
.
Um Ano NOvo em cada dia do Novo Ano te desejo.

Bjins

Marta disse...

Uma nudez de palavras sentidas...
Sentimentos à flor da pele...
Gritos intensos...
Gostei imenso....
Obrigada pela visita - bom 2010...
Até já
Beijos e abraços
Marta

tulipa disse...

Às vezes sentimos um nu imenso..um deserto....mas veste a ternura que pareces ter no sorriso pelo menos.

um abraço
tulipa

JPD disse...

Belíssimo jogo e contrapontos, com uma pausa feita através da introdução do espelho que tanto poderá dar dimensão ao jogo de afectos como estabelecer o sentido do jogo da verdade que a nudez, entrega, exaltam.

Saudações

José Rui Fernandes disse...

Que mistério prende o teu coração
A tão intenso frio
Corpo desnudo
Vestido de mar


JRF

antónio paiva disse...

...

Bom ano!

abreijos.

carlos disse...

AnaMar, a nudez é o somos, por vezes para enganar tapamo-nos...Beijos. Carlos

Vieira Calado disse...

Uma interessante maneira de pôr o poema.

Um beijinho para si, amiga!

Agulheta disse...

Nudez de palavras e sentimentos que gostei de ler.
Agradeço visita ao blogue,e gostei de aqui vir ler.

Beijo Lisa

Luz disse...

Sente-se a alma nesta nudez que consegue também "despir-nos"...
Mas quem escreve tem ternura sempre vestida e, quem lê também, a ternura sente-se, está bem presente.
Gosto de passar por aqui.

Abraço e um Feliz 2010

Filoxera disse...

"Despida de ternura" mas com "o corpo nú, deserto de nós"- uma expectativa?
Beijinhos.

Sofá Amarelo disse...

A nudez da alma é sempre a mais difícil de mostrar e compreender...

Muitos beijinhos. Um muito bom ANO!!!!

Lilá(s) disse...

Pois, encantada eu fiquei! bravo!
Bjs

Anónimo disse...

Será o silêncio do decerto, que despe a nudez?

Que serve as amendoeiras em flor se a ternura de todos os jardins, procuram que esse disfarse, arranque o beijo esquecido ou por inventar, numa manhã de um lugar qualquer...

Raios de sol refletem a nudez do saber querer, do saber simplesmente . . .

( BELA MELODIA!)

"RASCUNHOS"

Sonhadoremfulltime disse...

Olá boa noite,
Um excelente poema sobre um tema que ainda é tabu.
Mas como costumo dizer adoro despir mulheres nuas para lhes poder pintar a alma da cor do meu coração.
Queria agradecer as simpáticas palavras que me deixou num dos meus espaços.
O meu obrigado

LBJ disse...

A nudez é muito menosprezada, eu gosto da nudez e gostei do teu poema.

Beijos

heretico disse...

agradeço a visita. e os fantásticos votos de BOM ANO, que retribuo

gostei do poema e do blog.

voltaremos a ver.nos

beijo

maria manuel disse...

são esses lugares nus em nós, esses desertos íntimos, que vamos preenchendo com o aquilo de que necessitamos. muito bonito o poema.

beijos.

Apenas eu disse...

quanta ternura!
como podes estar nua? sem ternura?

ternura e doçura.
Adorei o chã.

Obrigada sempre.

Estrela disse...

Tudo que escreves é sempre muito belo,pois sinto que vem do teu coração.Abraços e Feliz 2010!

Graça Pires disse...

A nudez do outro lado do espelho...
Um belo poema.
Beijos.

A.S. disse...

Anamar...

Deixo-te um poema que fará parte do meu próximo livro!

Beijos...
AL

NUDEZ

Quando nua,
ainda que não pareça,
és mais pura,
mais promessa…
Mais que a cor
que se procura,
tu és ao mesmo tempo
a cor e a pintura…

Ninguém soube talvez
olhar tua nudez,
pintar tanta beleza,
em tons de singeleza
sem perder
o encanto do prazer…
porque quando nua,
deixas de ser tua
esqueces o pudor,
o desejo cresce,
o teu nome é Amor!
E apenas esse nome
em teus lábios floresce…

poetaeusou . . . disse...

*
a dança da nudez.
nas madrugadas em flor,
,
conchinhas,
,
*

Graça disse...

Nudez, vestida pela beleza das palavras...os teus poemas são sempre assim_____________________ de tanto!


Beijo de carinho, Ana

~pi disse...

doce como amargo de ser

[ vira que gira

gira que vira

a ternura sempre

respira,



beijo




~

legivel disse...

Que a memória dos espelhos continue a pautar a música poética que há neste lugar.

Um 2010 pleno de palavras sentidas!

Beijos.

▒▓█► JOTA ◄█▓▒ disse...

ººº
BOM ANO jovem... com tudo o que mais anseias.


Fika bem!


Bjossssss ;)

uminuto disse...

quentes palavras
quentes sentires

um beijo e bom ano

lu henrique dias disse...

sempre é bem vinda por lá, gostei mto do chá no deserto, faz me sentir frio e confortável ao ler... bjos

Frioleiras disse...

as árvores..........................

são a 'coisa' mais bela q a natureza nos deu............

e as tuas palavras... lindas !

bj